sábado, 10 de setembro de 2011

Inocência

Queria,
entregar-te a flor,
achada à toa.
Embora
sem o espanto,
que somente a infância
traz nos olhos.
      Margarethrosef

Um comentário:

  1. Belissimo poema minha querida,
    meus parabens acho lindo seu estilo de escrever!

    ResponderExcluir